quarta-feira, 7 de junho de 2017

Pró-Esia - Fábrica de Versos...Azizi: negro, gay e periférico



Azizi é um jovem belo-horizontino de 21 anos, rapper e artista visual, que se destaca no cenário do Hip-Hop por trazer a tona as questões do universo LGBTQ em suas composições.

Seus trabalhos se iniciaram em 2015 com o lançamento do disco “Desafio Duplo” encabeçado pelo single “Agressive Spit” produzido e lançado de forma independente pelos estúdios Concatena e Produto Novo.
Nessa época Azizi era conhecido com ‘Izaque Bohr’ e a partir do ano passado tornou a usar seu nome de MC. Em sua trajetória o rapper participou de diversos eventos culturais em Minas Gerais, como a Semana Hip Hop de BH (2015 e 2016), Duelo de Vogue vs Duelo de Mcs (2015), Festival de Cenas Curtas no Galpão Cine Horto (2016) e Temporada Festival de Arte Negra (2016) e possui faixas nas coletâneas “Ano Dois” da Produto Novo e “Volume I” da Gangstar Klam, além de colaborações em discos de outros artistas.
Atualmente ele é integrante do coletivo “Projeto Periféricxs” no qual também foi idealizador. Azizi trás minunciosamente em suas performances os diálogos de sua militância enquanto negro, gay e periférico, fazendo uma crítica as opressões do sistema e exclusões sociais que vivencia em seu cotidiano.

O trabalho


Azizi
Azizi

No dia 03 de fevereiro, Azizi MC lançou seu primeiro trabalho em vídeo no canal do Youtube, interpretando o verso “Rap de Viado”. No qual fala sobre o preconceito que enfrenta ao se impor como rapper em um ambiente marcado pelo machismo e homofobia.
Ele retrata também uma ascensão da comunidade LGBT no cenário do rap nacional e salda a importância dessas pessoas começarem a ter voz ativa nesses espaços como uma alternativa para confrontar a discriminação social e o preconceito.
Azizi não se deixa levar por ofensas ou falas intimidadoras de pessoas que se declaram contra gays fazerem rap e mostra que pessoas LGBT são tão capazes de fazer uma boa rima quanto os demais rappers heterossexuais.
O video foi produzido por Caroline Andrade, cantora, produtora, fotografa, militante negra e travesti, que trabalhou nas imagens especificamente os aspectos que remetem a diversidade sexual e a liberdade de expressão do corpo como força política em vivências de periferia. No elenco do vídeo participaram as modelxs Sara Caroline, Ynaê Eliza e também o rapper Jeff da Independent Money Gang. As imagens foram gravadas em Janeiro desse ano em Belo Horizonte.
Para além desse web-video o artista prepara um novo material com previsão de lançamento pro final do mês que vem, acompanhem pelas redes sociais:
Fonte: Enraizados

Nenhum comentário:

Postar um comentário